quinta-feira, 7 de julho de 2011

Dilma anda de teleférico no Complexo do Alemão e inaugura novo meio de transporte

Equipamento deve mudar vida dos moradores do conjunto de comunidades


dilma-teleférico
Dilma anda de teleférico com Sérgio Cabral

A presidente Dilma Rousseff inaugurou na manhã desta quinta-feira (7) o teleférico do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. Ela fez um passeio, por volta das 13h, ao lado do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e o vice, Luiz Fernando Pezão.

Veja mais fotos da inauguração

Dilma e a comitiva embarcaram na estação de Bonsucesso e desembarcaram no Morro do Adeus, onde ocorreu a cerimônia de inauguração. A expectativa é de que os moradores do complexo de favelas tenham acesso a mais serviços com o novo meio de transporte da comunidade.

- O Brasil vai olhar isso aqui com olhar de inveja boa porque, além de ser uma obra necessária, é muito bonita. Mostra um extremo respeito com o cidadão do Alemão que terá acesso ao mais moderno sistema de transporte de massa que existe. Isso aqui é um cartão de visitas que honra a população do Alemão.

Em seu discurso para moradores das comunidades do Complexo do Alemão, Dilma fez questão de citar o empenho do ex-presidente Lula nos investimentos do governo federal no Rio e lembrou da ocasião em que ganhou o apelido de “mãe do PAC ”, durante uma visita a obras na Rocinha.

- Nós sabemos que falta uma pessoa aqui. Falta o Lula porque ele colocou não apenas os recursos financeiros, mas carinho, amor, respeito e esperança de que esse país se torne diferente.

Dilma saudou ainda o trabalho dos militares que integram a Força de Pacificação do Alemão “por atuarem de forma irrepreensível na garantia da Lei e da Ordem”.

O governador Sérgio Cabral voltou a ressaltar que a construção do teleférico do Alemão só foi possível graças à parceria entre o seu governo e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e lembrou o esvaziamento econômico e urbano dos bairros de Olaria, Ramos e Bonsucesso, que perderam moradores e empresas nos últimos anos por conta da violência.

- Vivemos uma história triste no Rio de Janeiro de guerra política e abandono urbano.
Os políticos vinham aqui se usufruir da comunidade. Foi nesse contexto que o tráfico de drogas e as milícias se alastraram e nós vimos a Cidade Maravilhosa perdendo pessoas e empresas.

Cabral voltou a ressaltar o trabalho de seu vice e provável candidato à sucessão no governo do Estado, Luiz Fernando Pezão, que coordenou os trabalhos de construção do teleférico como secretário de Obras: “tenho o melhor vice-governador do país”.

Pezão, por sua vez, agradeceu à engenharia brasileira “através das construtoras Odebrecht, OAS e Delta”.

Também foram inauguradas nesta quinta-feira (7) uma agência dos Correios e uma do INSS na estação Alemão, uma das cinco que compõem o teleférico. Participaram da solenidade os ministros Márcio Negromonte, das Cidades; Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social; Garibaldi Alves, da Previdência; e o ministro interino das Defesa, o brigadeiro Sato, além de quatro secretários do governo Cabral, três deputados federais da bancada fluminense, um vereador e o rapper MV Bill.

Operação plena em quatro meses

O teleférico do Alemão tem 152 gôndolas com capacidade para transportar dez passageiros cada em viagens de 16 minutos. O sistema tem, no total, 3,5 km e pode levar até 3.000 pessoas por hora. O percurso começa na estação de Bonsucesso e segue pelas paradas do Adeus, Baiana, Alemão, Itararé e Palmeiras (Fazendinha).

A partir desta sexta-feira (8), moradores da comunidade e passageiros poderão usar o teleférico, que, em um primeiro momento, vai funcionar em horário reduzido, entre 9h e 11h e 14h e 16h. Depois de um mês, na segunda fase, o horário será estendido em uma hora pela manhã e à tarde. Na terceira etapa, as gôndolas vão circular entre 9h e 18h, exceto entre 12h e 14h, e aos sábados e domingos.

Só após quatro meses, o teleférico estará funcionando de forma plena, no horário definitivo: de segunda a sexta, das 6h às 21h; aos sábados, das 8h às 21h; e aos domingos, das 8h às 20h.

Os moradores que se cadastrarem terão direito a uma passagem de ida e volta gratuita por dia. O bilhete unitário vai custar R$ 1.

Fonte: Mariana Costa, do R7 | 07/07/11


Nenhum comentário:

Postar um comentário