quarta-feira, 27 de abril de 2011

Barcelona utiliza sistema de coleta de resíduos a vácuo

sistema envac
Ao invés de latas de lixo e caminhões coletores, escotilhas inicia-se processo a vácuo/Foto: Divulgação

Ao invés de latas de lixo e caminhões coletores, os catalães resolveram utilizar o sistema Envac para retirar os resíduos sólidos das ruas.

Um sistema de tubos que passam por até 5 metros da superfície até chegar à unidade coletora do lixo na periferia foi à maneira mais limpa que a prefeitura de Barcelona encontrou para coletar o lixo na cidade.

O processo já está sendo desenvolvido por 150 cidades europeias em 600 redes do sistema, segundo o Estadão. Bocas de lixo são colocadas nas esquinas das ruas e também em prédios comerciais e residenciais para coletar o material.

De hora em hora, depois que os resíduos são colocados nas bocas, o trajeto do lixo se inicia. Os tubos são succionados com uma velocidade superior a 70 km/h e chegam até a unidade coletora já separados.

Na unidade, o lixo entra diretamente num contêiner que irá, depois de cheio, para as usinas de traigem. Nas usinas o papel, plástico e as latas são reciclados e o lixo orgânico se torna combustível para geração de eletricidade.

mo� deixa seu lixo para coleta
Cidade fica mais limpa e hgiênica com o processo subterrâneo/Foto: Divulgação

Só em Barcelona, são 113 km de tubulações instalados e a previsão é de que 70% dos resíduos sólidos na cidade sejam retirados pela Envac nos próximos sete anos. De acordo com o site G1, 160 caminhões de resíduos pararam de circular diariamente pela cidade.

"A ausência de caminhões de lixo evita odores, acúmulo de lixo e melhora o tráfego. Além das vantagens ambientais, o sistema proporciona um melhor aproveitamento do espaço urbano", concluiu Carlos Vazquez, chefe do Departamento de Gestão de Resíduos da prefeitura local.

Alto custo e sistema no Brasil

Apesar das vantagens do sistema, que foi instalado pela primeira vez na própria Barcelona para os Jogos Olímpicos de 1992 e hoje atende a 324 mil moradores na capital da Catalunha, o custo elevado assusta os investidores. Cerca de 156 milhões de euros foram gastos em Barcelona, e o custo para que o sistema de dutos atinja 18 mil famílias é de, em média, 50 milhões.

Para o vice-presidente da Envac Iberia, Albert Mateu, o custo compensa porque não há obstrução no sistema. Quatro turbinas de desentupimento estão prontas para serem acionadas se preciso. "No caso de entupimento, acionamos as turbinas. Com o ganho de poder de sucção, em 90% dos casos desobstruímos o cano."

No Brasil, houve uma abertura de licitação para a mudança da coleta do lixo, mas nada ainda foi concretizado. O país, de acordo com o Panorama dos Resíduos Sólidos, gera seis vezes mais lixo do que coleta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário